Uma Paróquia
Uma Comunidade

Situada no coração do setor Nova Suiça, a Paróquia Nossa Senhora Aparecida e Santa Edwiges recebe todos os anos milhares de peregrinos e fieis. Suas trinta e uma pastorais, grupos e movimentos trabalham para semear a Boa Nova de Jesus na comunidade.

Expediente

(62) 3259-8374 // (62) 3259-9693

Whatsapp: (62) 98410-0165

Rua C-252 Qd 589 Lt 12 

Setor Nova Suiça CEP 74280-160

Goiânia - Goiás

E-mail: paroquiasantaedwiges16.pascom@gmail.com

Conecte-se
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2020 por LB Comunicação e Marketing

09 de Fevereiro - 5º Domingo do Tempo Comum / Cor Litúrgica: Verde

Liturgia do Dia: Is 58,7-10 / Salmo 111 / 1Cor 2,1-5 / Mt 5,13-16

Santo do dia: São Miguel Febres

Celebramos a Cristo crucificado e ressuscitado, fundamento da nossa fé e do nosso testemunho. A liturgia nos convida a renovar o compromisso de sermos sal e luz, pessoas que conferem gosto e sentido à vida. Louvemos ao Pai pelo seu amor, manifestado em toda ação que expulsa do mundo as trevas da opressão e da injustiça.

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 13“Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens. 14Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. 15Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim num candeeiro, onde brilha para todos os que estão na casa. 16Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

O texto é precedido das bem-aventuranças e dá continuidade ao Sermão da Montanha. Todos conhecemos o valor e a importância do sal e da luz. O sal dá sabor ao alimento e o preserva, e a luz ilumina a vida. Jesus compara seus seguidores a esses dois elementos. O Mestre atribui a seus discípulos grande responsabilidade e enorme desafio: ser sal da terra e luz do mundo, sem pretensão de grandeza ou status. No Antigo Testamento, o sal era visto como sinal que preservava a inviolabilidade da aliança; portanto, era símbolo de fidelidade, compromisso e perseverança. Assim, o cristão deve ser aquela pessoa que é fiel ao projeto de Jesus e procura mantê-lo sempre vivo na sociedade, preservando-o do desvio. O sal compromete Deus e a comunidade numa causa comum: a justiça do Reino. O cristão é luz enquanto segue Jesus, luz do mundo. O discípulo brilha na sociedade com suas boas obras; não para se vangloriar, mas para que as pessoas louvem o Pai. Tudo isso é possível, vivendo as bem-aventuranças.

(Dia a dia com o Evangelho 2020 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp (dias de semana) Pe. Nilo Luza, ssp (domingos e solenidades))

Fonte: https://www.paulus.com.br/portal/